Lendas amazônicas ganham novas versões em antologia

Publicado em 19 de novembro de 2015 | Por Fernanda Brandão | Literatura, Manaus, Notícias

Lendari (2)É provável que você conheça a lenda do Boto ou a do Mapinguari, minhas favoritas. Ouvimos essas estórias quando pequenos (ou nem tanto) e reproduzimos da mesma forma como nossos pais, avós ou professores fizeram. Mas o que você provavelmente não conhece é a releitura desses contos que a mente criativa e insalubre de alguns escritores manauaras (a maioria deles) fizeram.

Elas estão reunidas em uma antologia chamada Quando a Selva Sussurra, sob o selo Lendari, proposta que pretende facilitar o acesso para novos autores que desejam publicar suas obras. O organizador do projeto é o Mario Bentes, jornalista, escritor, editor, fã de café e de viagens literárias.

“O projeto levou mais de um ano, desde a abertura das inscrições de autores interessados, em primeiro de dezembro de 2014, até o lançamento, que acontece agora em dezembro. Só as o desenvolvimento das ilustrações consumiram mais seis meses do projeto, principalmente em função do nível de detalhamento que os traços exigiram. Mas agora temos em mãos uma grande obra produzida, em sua maioria, por autores regionais. São novos talentos que serão lançados ao mercado e tenho orgulho de ter minha participação com essa ponte, por meio da Lendari”

A arte da capa, divulgada há poucos dias, é da Gabriella Regina, a ilustração é assinada pelo Rafael Rodrigues, do coletivo amazonense Animeniac Xmao. O texto das orelhas é parte do prefácio do professor e linguista Odenildo Sena. Já o texto da contracapa é do próprio Mário.

O livro entrará em pré-venda este sábado. Você pode conferir aqui: Quando a Selva Sussurra. Eu nem preciso pedir, né? Apoie o artista local! Coisas incríveis são realizadas aqui.

Fanpage da obra | Fanpage da editora

Lendari (1)

Clique na capa para ampliar.

Lista de contos e autores:

  • Mapinguari urbano, por Alcides Saggioro;
  • A árvore dos cânticos, por Attaide Marttins;
  • Filha de Icamiabas, por Rodrigo Ortiz Vinholo;
  • A caçada, por Lunay Costa;
  • O pescador solitário, por Emerson Quaresma;
  • A índia que não temia a noite, por Mário Bentes;
  • Boiúna, por Virgínia Allan;
  • Numa noite de Cruviana, por Maria Santino;
  • Dízimo, por Jan Santos;
  • Filhos de boto, por Patrícia Ferreira;
  • A longa noite de Antônio Félix, por Maria Santino;
  • O mistério dos corpos rasgados, por Andrés Pascal;
  • A cachoeira, por Alcides Saggioro;
  • Dois mundos, por Marcos Brito;
  • A casa 26, por Ross SF;
  • Iauaretê, por Virgínia Allan;
  • O Porão do Ataíde, por Emerson Quaresma;
  • O que o fogo nos deu, por Jan Santos;
  • Suindara maldita, por Raphael Alves;
  • Manaos Railway, por Mário Bentes
  • Olhos de Icamiabas, por Attaide Martins;
  • Por que cantam os uirapurus, por Bruna Galvão

Sobre o Autor

é especialista em Artes Visuais, Publicitária e Editora. Também é uma dos fundadores do Mapingua Nerd. Escreve menos do que gostaria e torce pelo Holyhead Harpies.

Comentários