Coisas que (quase) sempre acontecem numa partida de RPG

Publicado em 19 de abril de 2016 | Por Fernanda Brandão | Boardgames e Cardgames, RPG

Domingo passado, eu e mais alguns membros do Mapingua Nerd finalmente jogamos uma partida de RPG. O que tentávamos fazer há vários meses, mas nunca acontecia. Com as responsabilidades da vida adulta, nós temos tantas coisas pra resolver que encontrar um horário livre e bom pra todo mundo começa a dificultar os encontros. Quando ficamos sabendo que a Dungeons & Burgers começou a abrir para o café da manhã, resolvemos testar o horário alternativo para reunir o grupo.

Veja como foi nosso café da manhã com RPG

Tirando a parte de acordar cedo, facilmente esquecida quando nós começamos a nos divertir, a experiência foi boa. Percebi ali o quanto eu gosto e sinto falta de jogar RPG com frequência, como antes. E lá, no meio da aventura para salvar a filha de um nobre do “Reino Principal”, tive a ideia para esse post: tem coisas que (quase) sempre se repetem numa sessão de Role Playing Game.

Listei alguns desses clichês aí embaixo. Se faltar algum, sinta-se a vontade para escrever nos comentários. Vamos lá:

 

RPG (5)

1. Tudo começa na taverna

Isso facilita muito a vida do mestre. De que outra maneira reunir um grupo de aventureiros para os mais épicos desafios? Mais fácil se eles todos já estiverem pela Taverna ouvindo as belas canções do Bardo e bebendo a melhor cerveja do reino. O que nos leva a…

 

002

2. Todos se conhecem

Para aventuras mais rápidas, é normal que todos os personagens do grupo já se conheçam e supostamente confiam um nos outros. Como explicar a amizade entre um Orc crente, um Clérigo bêbado, um Gnomo estudioso, um Anão paladino e um Elfo cleptomaníaco? Ah, melhor não precisar explicar.

 

RPG (2)

3. Matar um dragão é fácil, eles disseram…

Há uma diferença, uma ENORME diferença, entre derrubar uns esqueletos enfeitiçados e aniquilar um Dragão furioso. Mas quem ta começando a jogar parece que não consegue enxergar muito bem como funciona.

 

RPG (1)4. Góticas Suaves jogam com Tremere

9 entre 10 amigas minhas da adolescência que começaram a jogar Vampiro: A Máscara escolhiam o clã traidor Tremere. Por dedução empírica, a fascinação das moças tem a ver com a gotiquice e magia dos vampiros do pentagrama.

 

 

RPG (4)

5. A tecnologia em futuros distópicos nem sempre é avançada

A gente ta lá lindão, num futuro cheio de tecnologia e possibilidades e… Precisamos suturar um ferimento com agulha e linha. Really, nigga?! Bem… Nossos personagens podem até estar mais evoluídos que nós, mas nem sempre nossa cabeça se lembra disso.

 

RPG (1)

6. O recitador de regras

Digo e repito: a história é sempre mais importante do que as regras. Deixa fluir, papai. É claro que você tem que seguir as diretrizes, mas tem gente que toda hora fica off pra recitar as regras ou questionar as decisões do mestre… Nossa, isso é MUITO chato e acontece nas melhores mesas.

 

RPG (8)

7. O Overpower

Sempre tem um jogador que quer ser o mais forte, rápido, inteligente, abridor de fechaduras, encantador de serpentes, lançador de magia, atirador de elite, fabricante de poções e de cervejas, mestre em 435 artes marciais, uma mistura de Superman, Batman e mais um membro da Liga da Justiça a sua escolha. Pois é… Como dizer com todo carinho: “Miga, seje menas!”?

 

RPG (2)

8. O faltoso

Esse cara. Não seja. Você marca uma sessão garotona. Ai todos fazem ficha, começam os desafios e partem pra briga. Na segunda sessão, cadê o fulano? Faltou. Geralmente é o que põe a maior pilha pra marcar uma rodada e NÃO VAI. Daí, o que a gente faz com o personagem dele? Transforma em NPC e zoa bastante.

 

RPG (7)

9. O fodedor de Mestres

Falando como Mestre, tenho que dizer que isso parte o meu coração. Porque, pensa, eu gasto hooooras dos meus dias escrevendo uma aventura, preparando direitinho os combates, charadas e mapas (sim, eu desenho os meus próprios mapas!)… Aí vem um fulaninho com uma ideia brilhante, consolida com uma cagada de 20 no dado e destrói tudo o que você imaginou… Acontece. Maturidade é saber dar a volta por cima. Mas que dá ódio, ah, dá!

 

RPG (6)

10. O Macumbador de Dados

Deixei esse pro final porque eu meio que faço isso às vezes. Preciso de um bom resultado? Dou beijo nos dados, sopro, esfrego, converso com eles, giro 2x pra esquerda, 3x pra direita, mergulho na coca-cola e por aí vai… Mandinga nos dados: se você não faz, não sabe o que é magia esperança.


 

 

Esta publicação é um oferecimento da Dungeons & Burgers

bannerdungeons

A Dungeons & Burgers é uma hamburgueria, padaria e restaurante com boardgames, feita e pensada para os nerds fãs de boa comida. Além de hambúrgueres artesanais especiais, oferece almoço self-service e também bolos, salgados, doces e pães dos mais diversos e ainda aceita encomendas. O melhor é que você pode pedir tudo pelo delivery, no telefone 99477-0407.

O horário de funcionamento é de segunda a sábado, das 6h30 às 23h, e aos domingos, das 6:30 às 12h, na Av. Via Láctea, 100, Cj. Morada do Sol – Adrianópolis. Já falamos dela antes AQUI.

Acompanhe a Dungeons & Burgers nas redes sociais: Facebook Instagram

ad

 

Sobre o Autor

é especialista em Artes Visuais, Publicitária e Editora. Também é uma dos fundadores do Mapingua Nerd. Escreve menos do que gostaria e torce pelo Holyhead Harpies.

Comentários

  • Mario Nakamura

    Eu normalmente não sou muito tradicional na maneira de mestrar.
    na vdd não sou tradicional em nada.
    mas quis fazer algo bem clássico por causa dos novatos.

  • Mayara Silva

    Interessante curti;
    Destacando item 4. Como jogadora de mesas das antigas nunca fui fã de tremere (aqui é Brujah) talvez o fato de serem escolhidos pelas meninas fossem a forma como o clã era apresentado até mesmo pelos mestred rsrs.
    Faltou um item ai :
    *Queridinho do Mestre: -aquele que tudo pode, aquele que tudo vê, não importa teu modificador de força claro” pode empunhar uma Montante sim coleguinha”

    Gostei da matéria sugiro um top 10 perguntas idiotas em mesas de RPG 😅😂

    • Fernanda Brandão

      Ah, bem lembrado! Sempre tem um queridinho do mestre e nas mesas que eu já vi por aí é sempre uma menina. : Obrigada pela sugestão de pauta! HAHA Vai ser bem engraçado.

      • “Sempre tem um queridinho do mestre e nas mesas que eu já vi por aí é sempre uma menina” [2]

        Quase sempre era a Fernanda, inclusive.

        • Fernanda Brandão

          teu cu

  • Elvys da silva benayon

    Quando a taverna não serve, sempre tem a prisão, rss… Tem o jogador medroso que foge do combate, hein? Saudade de narrar pra vcs!!! Parabéns pela matéria e manda mais que tá pouco. Podia fazer os tipos de mestres tb, né?

    • Fernanda Brandão

      Saudade mesmo! Muito boa a sugestão. Inclusive você está na categoria: sanguinário. <3

      • Elvys da silva benayon

        Não esperaria menos, manda mais que tá pouco!