Tribo indígena cria jogo para preservar sua cultura

Publicado em 16 de fevereiro de 2016 | Por Thiago Henrik | Games

Gameficar é uma palavra que eu ouvi muito nos últimos anos e é sempre legal vê-la na prática. Significa usar técnicas e mecânicas dos jogos para criar interação e engajamento de um público e transformar as tarefas diárias em algo divertido. É muito usado para objetivos didáticos, desde treinar funcionários em uma empresa a incentivar alunos de uma escola a assimilar uma matéria. Eu costumo dizer que aprendi inglês jogando videogame, e é verdade. O próprio Duolingo, app bem popular de ensino de idiomas, é um grande exemplo de gameficação.

Bem, e se a ideia é preservar a cultura de um povo, por que não gameficar também? Foi o que fez um grupo de programadores, artistas e antropólogos em parceria com membros da comunidade indígena Huni Kuin, no Acre.

Eles criaram um jogo de plataforma chamado “Huni Kuin: os caminhos da jibóia”, em que cada uma das suas 5 fases conta uma parte da história antiga desse povo. O jogo será lançado de forma gratuita em abril desse ano, para as plataformas PC e MAC.

Para ficar por dentro, acompanhe o blog do projeto nesse link.

Sobre o Autor

veste Capa-e-Espada despojado, seus ̶h̶o̶b̶b̶i̶t̶s̶ hobbies favoritos são: filmes massa-velho, histórias de fantasia e mangás apelativos. Já alcançou o 7º sentido, destruiu o Um Anel na Montanha da Perdição, chegou ao último andar da Torre Negra, retirou a espada da pedra e já perdeu muitos pontos para a Grifinória. Não abre mão do segundo café da manhã e costuma esquecer que o mundo não está em seus livros e mapas. Instagram: @thiabolico

Comentários