Sing Street: Dirija como se tivesse roubado! | Spoiler Pipoca

Publicado em 14 de Abril de 2017 | Por Ayrton de Oliveira | Spoiler Pipoca

Fazia um tempinho que eu não vinha por aqui, mas sejam bem vindos ao Spoiler Pipoca! Nesta coluna eu não vou te dar Spoilers nem pipoca, mas vou falar de bons filmes e séries que assisti. Desta vez vou falar de um filme que me conquistou rápido, Sing Street. Assisti esse filme durante o feriado de carnaval e simplesmente fiquei apaixonado. Um dos motivos pelos quais eu gostei tanto do filme é que ele permaneceu comigo mesmo após o seu fim. Até hoje, quase um mês depois que eu o assisti, ainda me pego pensando sobre ele.

Sing Street é uma leve comédia na qual alguns jovens se reúnem e formam uma banda chamada Sing Street (que surpresa). Nosso protagonista, Conor, é um adolescente que se sente fascinado pelo bom gosto musical do irmão. Não é de se espantar, afinal o filme se passa em 1985, onde tivemos algumas das melhores bandas do mundo surgindo ou chegando no ápice. Conor estuda em um colégio religioso e, como em qualquer colégio, temos o valentão que pega no pé do protagonista.

Em um dos dias de escola, Conor se junta com um colega, vai falar com uma moça chamada Raphina, a convida para participar de um clipe musical da sua banda e a moça aceita. O problema é que Conor ainda não faz parte de uma banda.

O filme é sobre uma banda? De certa forma sim. É sobre amores adolescentes? Também é. É sobre amizade e perseguir os seus sonhos? Isso também. Sing Street consegue falar de muitos temas da adolescência e ser um bom filme. E sim, este também é um filme que possui muitos clichês, mas isso não atrapalha em nada no entretenimento, e esse papel o filme cumpre perfeitamente.

Os clipes musicas da banda Sing Street

Junto de seus colegas de classe e tendo Raphina como modelo para participar dos clipes, a banda Sing Street se forma e começa a produzir suas próprias músicas, sempre baseadas no ritmo e bandas dos anos 80, ainda assim a banda Sing Street consegue ter sua própria personalidade.

Esse não é um daqueles filmes musicais em que as pessoas saem cantando nos corredores. Em Sing Street, as músicas são reproduzidas enquanto a banda grava seus clipes musicais, que são as minhas partes preferidas do filme. Os clipes são feitos de forma totalmente amadora, com apenas uma câmera na mão, maquiagem feita pela Raphina e roupas que os membros conseguiram arrumar para as filmagens. Com maquiagem, roupas excêntricas e uma produção de baixo orçamento, temos os ingredientes perfeitos para um belo clipe dos anos 80.

Os estilos de Conor

Como qualquer adolescente, Conor se inspira em seus ídolos. Durante o filme, podemos ver a evolução do personagem se baseando em alguns ícones dos anos 80 e, em uma ocasião, ele é até chamado de “Ziggy Stardust” por um dos padres da escola. 

Por estudar em uma escola católica, Conor é o único a se vestir de uma forma fora do padrão estabelecido e, por causa disso, acaba se tornando uma figura odiada por um dos padres. Deste modo, sempre é perseguido e humilhado, ainda assim não abre mão do seu estilo e das suas maquiagens.

O inevitável primeiro (e último) show

Depois de muito ensaio e maravilhosos clipes musicais, a banda finalmente consegue a oportunidade de fazer o seu primeiro show. Os membros se encontram nervosos e já bem resolvidos, conseguiram até contratar o valentão da escola como o guarda costas da banda. 

Sing Street consegue fazer um show inesquecível no baile da escola, tocando músicas autorais e fazendo críticas sociais fodas. A banda anima todo o público presente e vira um pesadelo para os padres que acham tudo muito inusitado e tenebroso.

E o casalzinho do filme?

Eu tenho um problema de sempre me apegar aos casais dos filmes e neste filme temos Conor e Raphina como o casal principal. A história dos dois não é nada difícil, Raphina é uma menina que quer experimentar a vida e Conor ainda é uma pessoa precoce. Os dois conseguem se unir de forma agradável e passar por situações complicadas de um relacionamento, se é que eles estavam em um relacionamento. Se no final eles conseguem ficar juntos ou não? Bem, aí é você que tem de conferir assistindo ao filme.

Dirija como se tivesse roubado! 

O título da postagem nada mais é que o nome de uma das músicas da banda Sing Street. Você pode conferir o clipe aqui, que é muito melhor que um simples trailer.

Trilha sonora

É claro que a trilha sonora está disponível no Spotify, você pode conferir antes ou depois do filme. Eu mesmo ouço obrigatoriamente toda vez que estou em um ônibus lotado, consegue acalmar o meu coração.

Os anos 80… que década! Que momento bom para estar vivo

Além da playlist contendo as músicas do filme, o perfil de Sing Street no Spotify também fez uma playlist cheia de ótimas músicas dos anos 80. Nessa playlist é possível ouvir vários clássicos e inúmeras músicas para dançar até se cansar e começar tudo novamente.


Sobre o Autor

Apaixonado por filmes, costumo ser o Batman nas horas vagas e San Junipero até às 00:00. Sou fascinado por Doctor Who, queria ter uma caixa azul maior por dentro e o fogo anda comigo. Fora isso, já falei que amo filmes?

Comentários