Resenha: “Trash” – O livro que deu origem ao filme é ainda melhor

Publicado em 12 de novembro de 2015 | Por Úlima Souza | Literatura

Me interessei por esse livro depois de assistir a uma resenha em um canal no youtube e me interessei ainda mais depois que topei com ele na livraria e pude ver de perto, abre parênteses, a produção gráfica incrível que ele tem, as cores, as fontes utilizadas, até a textura da capa é diferente, tive que comprar, fecha parênteses.

Trash é um livro infanto-juvenil escrito pelo britânico Andy Mulligan. Conta a história de três garotos, Raphael, Gardo e Rato que trabalham/moram num lixão em uma cidade anônima de um país subdesenvolvido. Quem começa narrando é o Raphael e ele vai contando como é a vida, sem nenhuma perspectiva, de quem mora no lixão. Num belo dia, catando o lixo, ele encontra uma carteira. Dentro dessa carteira havia uma certa quantia em dinheiro, uma foto, um mapa e uma chave. Ele, é claro, decide ficar com a grana e dividi-la com Gardo, seu melhor amigo e, não sabendo o que fazer com o restante, simplesmente guarda.

No dia seguinte vários policiais aparecem no lixão oferendo uma grande quantia em dinheiro pra quem achar a carteira. Raphael e Gardo, desconfiados, resolvem manter tudo em segredo. Pedem ajuda ao Rato, um menino órfão, que vive sozinho num buraco embaixo do lixão e com quem ninguém nunca fala. Pedem pra que ele guarde a carteira em segurança, já que ninguém nunca procura por ele. Conforme o tempo vai passando eles vão percebendo ainda mais o quanto o objeto que eles carregam é importante, então eles decidem investigar e começam a descobrir que o buraco é bem mais embaixo. Várias coisas, então, começam a acontecer, eles saem do lixão procurando por pistas, envolvem outros personagens, como o padre e uma voluntária estrangeira que faziam serviço social no lixão e muitas outras coisas vão se desenrolando enquanto eles vão sendo seguidos de perto pela polícia. A trama envolve violência, corrupção na polícia, na política, desvio de dinheiro, entre outros assuntos e traz uma crítica social bem forte.

O livro é narrado por vários personagens diferentes, dando perspectivas diferentes do que tá acontecendo e um detalhe que eu achei bem legal foi que, pra cada personagem, foi utilizada uma fonte diferente, eles têm esse dinamismo que eu achei muito interessante. Como é uma história infanto juvenil, tem vários outros elementos interativos como recortes de jornal, códigos de livro e uma série de outros detalhes que realmente prendem a atenção.

É uma história muito boa de ler porque tem um ritmo frenético, várias coisas vão acontecendo e você não quer largar o livro até que o problema seja resolvido e quando eles finalmente conseguem resolver uma situação, outra coisa aparece e muda tudo de novo e você só falta pirar de nervosismo. A linguagem é ótima, bem dinâmica e sempre convida você a virar a página.

Captura de Tela 2015-11-12 às 12.33.15

O livro foi adaptado pra filme, nele a história se passa aqui no Brasil e fazem parte do elenco o Selton Mello, como um dos policiais, e o Wagner Moura, como uma das peças chave do mistério a ser resolvido. Eu achei a adaptação muito boa, conseguiram ser fiéis a história e ao mesmo tempo trazer toda a trama pra realidade do Brasil. Eu recomendo bastante o filme mas, é claro, o livro é muito melhor, dá pra ler tudo em um só dia. LEIAM!

“Meu nome é Raphael Fernandez e sou um garoto do lixão. As pessoas me falam: ‘Nunca se sabe o que você pode encontrar mexendo no lixo! Hoje pode ser seu dia de sorte.´ Eu respondo: ‘Camarada, acho que sei muito bem o que vou encontrar’.”

Sobre o Autor

é formada em Design, curte moda, arte e fotos legais no Instagram. Acredita que qualquer dinheiro gasto em cafés, livros e viagens é investimento e não prejuízo. Odeia suco de cupuaçu e vibes negativas. Dragão favorito: Rabo-Córneo Húngaro.

Comentários