Pokémons brasileiros e onde habitam

Publicado em 12 de novembro de 2016 | Por David Dornelles | Artes, Entretenimento, Games

Os monstrinhos de bolso são uma febre mundial desde que nasci e o lançamento de Pokémon GO levou o HYPE para outro nível. Alguns fãs fazem muito mais do que comprar produtos oficiais da franquia… alguns deles chegam ao ponto de criar algo totalmente novo inspirado nas criaturinhas que tanto amam. Recentemente mostramos no blog como seriam tênis da Nike se fossem inspirados em Pokémon e agora você verá uma versão da Pokédex brasileira!

Os chamados Fakemon não são novidade para os fãs da franquia. Trata-se, basicamente, de criaturinhas não oficiais criadas por algum fã. As vezes nos deparamos com algumas invenções bem bizarras, porém desta vez o meu amigo Colecionador de Sacis me mostrou uma pérola, fakemon inspirados na fauna e flora brasileira, e precisei compartilhar aqui no blog.

A página Fakemon –  Metanik é de autoria de Fábio Meireles e eu lhes apresento os iniciais disponíveis para você começar sua jornada em Brasca:

Myrmeflag

MN - Fakemon (Myrmeflag)

O inicial do tipo grama é um Pokemon Sugador que utiliza seu grande bico para sugar seu alimento, consegue utilizar também sua grande língua para coletar objetos. São bem amigáveis e gostam de uma boa batalha, muitos que começam com esse pokemon preferem um estilo mais ofensivo de batalha.

MN - Fakemon (manedolf)

Manedolf

O inicial do tipo fogo é um Pokemon teimoso, gosta de brincar e se divertir, porém causando grandes problemas de concentração quando mal treinados. Amigável, porém um pouco tímido de inicio, quando não é bem treinado costuma abandonar seus treinadores, pois não gostam de ser derrotados. Quando as chamas de suas orelhas estão muito altas significa que ele está próximo de evoluir.

10391499_597048217138107_7236422229257352834_n

Manaty

O inicial do tipo água pertence a uma espécie de Pokemon mamífero marinho. É sociável e gosta de brincar, costuma ter bastante resistência devido a sua pele grossa. Brincalhão com quem se familiariza com ele, em estado selvagem procuram a primeira toca a vista, evitando assim qualquer tipo de contato indesejado, preferem conviver com pokémon da mesma espécie. Os treinadores que costumam começar com esse pokémon preferem um estilo mais defensivo de batalha, conseguindo fazer boas esquivas e, quando não conseguem, resistir bem a ataques físicos.

Na capa deste post vocês podem ver o Saciklore, Mapinsloth e a Munothead.  Você pode ver mais artes de Fábio Meireles em sua página no Facebook.

Sobre o Autor

sabe onde está depositada sua esperança. Crê que no dia do horror, na noite homicida, com os corações cheios de força nossas almas se acendem. Quando tudo parecer perdido na guerra da luz olha para as estrelas, para o brilho da esperança que reluz.

Comentários