Personagem Curumim vira patrimônio cultural e imaterial do Amazonas

Publicado em 13 de abril de 2016 | Por Thiago Henrik | Artes, Manaus, Notícias

Se você é da minha época, deve lembrar de ler as tirinhas do Curumim no jornal Amazonas Em Tempo. O simpático indiozinho foi um sucesso nos primeiros anos do jornal e, após uma pausa, o suplemento infantil voltou a fazer a alegria dos leitores com temática ecológica, novas aventuras, humor, brincadeiras e informações sobre cultura pop.

Ontem (12), Curumim, Lourival, Jacaretinga, Murupi, Sarapetel e toda a turma da floresta foram homenageados na Assembleia Legislativa do Estado, onde seu criador, o jornalista Mário Adolfo, recebeu a placa que torna o personagem ‘Curumim, o último herói da Amazônia’ um Patrimônio Cultural de Natureza Imaterial do Amazonas.

O Curumim

O Curumim, criado há mais de 30 anos, tem como slogan “o último herói da Amazônia” e é símbolo da preservação e conscientização ambiental, falando em defesa do meio ambiente e ecologia quando tais temas ainda eram pouco discutidos. O Curumim virou cartilha educativa sobre a história do Amazonas, lançada na Suécia, em 1988; teve quadrinhos publicados na coletânea ‘Curumim, o último Herói da Amazônia’, lançado na feira do Serviço Social do Comércio (Sesc), em 1993; contou a história em quadrinhos no livro A.E.I. Ópera, lançado pela Secretaria de Cultura (SEC), na Bienal  Internacional do Livro, no Rio de Janeiro, em 2000; foi o mote da campanha de conscientização do Festival de Parintins – Curumim Contrário ao Lixo, em 2013; através de quadrinhos,  foi lançada a história do livro na I Bienal do Livro do Amazonas  – Curumim conta História do Livro, em 2012; o indiozinho também foi tema da  30ª edição da Feira de Livro, do Sesc, em 2015.

Sobre o Autor

veste Capa-e-Espada despojado, seus ̶h̶o̶b̶b̶i̶t̶s̶ hobbies favoritos são: filmes massa-velho, histórias de fantasia e mangás apelativos. Já alcançou o 7º sentido, destruiu o Um Anel na Montanha da Perdição, chegou ao último andar da Torre Negra, retirou a espada da pedra e já perdeu muitos pontos para a Grifinória. Não abre mão do segundo café da manhã e costuma esquecer que o mundo não está em seus livros e mapas. Instagram: @thiabolico

Comentários