O universo dark de Emily the Strange

Publicado em 25 de novembro de 2015 | Por Samantha Carvalho | Artes, Manaus, Moda & Estilo

Quando eu era *caham* meio dark – usava roupa preta, coturno, meia-calça, sobretudo (eu não sei como sobrevivi em Manaus até hoje) -, o universo gótico era crescente e incluía vários tipos de pessoa. Desde o pessoal que ia aos cemitérios beber vinho, até o pessoal que se encontrava no finado bar Absinto, e pessoas como eu, meio góticas, meio otakus, que gostavam do lado fofinho da força negra. Pois bem, ainda nesse tempo (entre 2003 – 2006) era surpreendentemente difícil encontrar artigos de boa qualidade do que, de novo, pessoas como eu, gostavam. A coisa mudou um pouco quando a loja Daray inaugurou no Amazonas Shopping,  mesmo que tenha surgido o problema chamado posers, quando as almas escurecidas dessa cidade podiam ir a algum lugar, mais fácil que o Centro, comprar coisas para incrementar seu look. E lá estava eu, caçando artigos da Emily Strange.


MN - EMILY STRANGE 1

Mas o que é Emily Strange afinal?

Emily é uma mascote criada por Rob Reger, pra empresa Comic Debris Etc. Inc. Tudo começou quando um adesivo com a imagem pros skates da empresa, e outros artigos, e daí então foi criada uma história. Tem roupa, tem comic, tem livro, tem jogo, tem guitarra, tem um MONTE de coisa da Emily Strange por aí (se duvidar ainda chega coisa na Daray com ela no meio).

Quem é essa menina?

Emily é uma pré-adolescente que se veste de preto, tem quatro gatos e ouve uns rock pauleira. Típico? O universo inteiro dela só tem as cores preto, vermelho e branco, e todo o material gráfico era bem diferente pra “época”. Além do que eu já disse, a Emily odeia violência, preconceito e é vegetariana. O vestido dela tem bolsos enormes, de onde tira um estilingue e outros itens. Ah, ela é autodidata, ótima em ciências, e já até criou uma máquina do tempo. Nerd much?

MN - EMILY STRANGE 2

 

O que eu acho legal?

O legal disso tudo é que foi a primeira personagem girl power com a qual eu pude me identificar. Eu e mais um monte de meninas éramos tudo, ou quase tudo, que a Emily é – e não tenho vergonha alguma disso. Hoje em dia, temos cada vez mais garotas nos desenhos, jogos, etc, que são girl power e meio alternativas. Eu diria que a Emily é, inclusive, uma mistura de Princesa Chiclete e Marceline (Adventure Time): a parte nerd super cientista e pacífica + a parte dark revolts e música. 

Filme?

Desde 2008 rolam boatos de que o dono da marca tenha encontrado a pessoa certa pra interpretar Emily no cinema, que seria a atriz Chloe Moretz (a Hit-Girl de Kick Ass). Ele disse: “Soube que tinha encontrado minha Emily assim que conheci a Chloe. Ela se identifica com a personagem e a compreende, e tem o que precisa para trazê-la à vida.” (tradução livre). Mas… até agora nada, né? Uma pena. Espero que um dia realmente aconteça!


Site oficial: http://www.emilystrange.com/

Canal no YouTube: Emily the 13th

Site da Comic Debris: Seção de jogos da Emily Strange

imagens: 1 | 2 | 3

Sobre o Autor

Ex-jogadora de RPG no MSN onde sempre foi uma vampira industrial. Jogava CS na lan-house sob o nome Trinity_14 e nunca passava a manteiga em ninguém. Prefere coisas espaciais a coisas medievais, em exceção das roupas. Achou um abuso o Pottermore tê-la colocado na Lufa-Lufa quando sempre foi da Corvinal. Odiou o final de How I Met Your Mother e prefere Friends. Hashtag diferentona por default.

Comentários

  • Elvys da silva benayon

    Deu vontade de jogar CAThulhu agora, rss…

  • Mittoso

    Minhas duas rainhas trevosas em um só post <3