Equipe UFAM-UEA ganha medalha em competição internacional de genética

Publicado em 7 de novembro de 2016 | Por Andressa Barroso | Cinema, Notícias

O time amazonense é formado por alunos do curso de Biotecnologia da Universidade Federal do Amazonas (UFAM) e medicina da Universidade do Estado do Amazonas (UEA) e muitos outros colaboradores de diversas outras áreas e professores.

Com o projeto de biorremediar o mercúrio presente em resíduos industriais, através de bactérias geneticamente melhoradas por técnicas de engenharia genética – capazes de degradar esse agente de contaminação -, o time UFAM-UEA_Brazil foi representar nosso povo e a nossa ciência em mais uma edição da International Genetically Engineered Machine, ou Giant Jambore que aconteceu nos últimos dias 27 a 31 de outubro. A competição contou com 270 times de todo o mundo e aconteceu Boston no Hynes Convetion Center, EUA.

Esse ano a equipe trouxe para casa a medalha de prata que foi celebrada com bastante alegria por todos. Segundo um dos alunos da equipe, Anderson Oliveira, “todo o processo até a viagem foi muito gratificante, uma vez que a formação atual da equipe não tinha ido a nenhuma competição ainda. Com o auxílio de novos parceiros, como o Google, neste ano foi possível a ida de grande parte da equipe“.

captura-de-tela-2016-11-07-as-13-17-42

Sem fronteiras para a ciência

UFAM-UEA_Brazil é um time que vem se fortalecendo e agregando desde 2012, quando a ideia da competição foi trazida pelo Prof. º Dr.º Carlos Gustavo da UFAM, que acreditou que era possível mostrar para o mundo como a ciência é feita aqui no Amazonas e como se pode acreditar e empreender mesmo com um cenário diferente e, algumas vezes, restrito, se comparado aos demais estados e países.

Com isso, o primeiro passo foi dado e a partir de então o time só cresceu e muitos colaboradores foram tomados por essa vontade de fazer ciência e de levar a ciência cada vez mais longe.

Ao longo do caminho, o time teve algumas formações, participou de outras competições e conta com algumas outras premiações, sempre com a ideia de que ciência não se faz apenas em laboratórios, centro de pesquisas e universidades. O time leva a sua contribuição para sociedade local principalmente através de palestras, aulas e oficinas para comunidades e alunos de várias escolas de Manaus.

Você pode conhecer mais sobre a equipe na página do time no Facebook e também no site do projeto.


Esta publicação foi enviada por uma Leitora.
Se você também quer publicar no Mapingua Nerd, saiba como AQUI

Sobre o Autor

Biotecnóloga em formação, ama a ciência e a culpa é de O Laboratório de Dexter. Apaixonada por cinema, por pintar quadrinhos e por brigadeiro, viciada em super-heróis e não sabe viver sem uma boa série pra chamar de sua. Aspirante em fotografia, sonha em viver viajando e viaja vivendo sonhando.

Comentários