Odisséia Baré | Uma Pré-estreia Apoteótica

Publicado em 17 de dezembro de 2015 | Por Naka | Cinema, Colunas, Manaus, Odisseia Baré

[Relaxem, amiguinhos! Não tem spoiler aqui!]

Há muito tempo atrás, aqui mesmo na Barelândia, soube que começaram a vender os ingressos para a pré-estreia de Star Wars.

Automaticamente lembrei das três horas de espera jogando truco na fila do Cinemark nos dias das estreias de Senhor dos Anéis, tudo para pegar os melhores lugares (embora no ‘Retorno do Rei’ cheguei tarde e tive que assistir ao filme sentado na escada) (sério! minha bunda é quadrada igual a do Bob Espoja até hj por causa disso! #AlôAlôEscolioseEm2020).

E sem falar que eram nos dias 25/12 e 01/01 que até hoje não vi programa melhor para se fazer em tais datas além de destruir o R.O. da ceia, jiboiar e comer de novo num ciclo infinito, prazeroso e natalinamente autodestrutivo.

Mas tudo isso aconteceu em uma época estranha e primitiva em que os assentos não eram numerados e nos domingos as pessoas iam para IRContros no Amazonas Shopping. Agora as coisas mudaram! E muito! Embora continuasse a ouvir tanta gente falando mal de pré-estreias! Pela opinião de muitos, pré-estreia de Star Wars seria uma hecatombe de pessoas tomadas por um surto coletivo onde muitos pereceriam numa guerra sanguinária no mais puro estilo pega-pra-capar por cadeiras, pipocas e almofadinhas do Kylo Ren!

Achei até que minha mente era fraca e uma dessas pessoas usou a força para me fazer acreditar que tudo isso era plausível e cogitei não ir à pré-estreia. Em poucos dias só sobraram assentos tão pertos da tela que fariam meu astigmatismo gritar como uma adolescente de 13 anos vendo o Justin Bieber ao vivo.

Já desistira e estava plenamente conformado. Claro, era só ficar sem internet alguns dias para evitar spoilers. Claro. Nada difícil, claro…

Até que um fio de esperança surgiu. Alguém comentou que ainda tinha ingressos pra sessão legendada na pré-estreia no Plaza! E mais uma vez coloquei a chinela entre os dedos da mão e ativei o modo hyperdrive e já era, caboco! Ingresso na mão! Na fileira marota do meio, alí no centro da sala do cinema num lugar onde até o Sheldon aprovaria e tentaria tomar meu lugar para ele.

Chegado o tão aguardado dia 16 de dezembro de 2015 e eu já estava preparado para tudo! Podia mandar hecatombe, os dois Apocalipses, Thanos, o Kraken, Cthulhu e sua mãe, que estava preparado! Resumo-me a falar que as horas que compreendiam o espaço entre a saída do trabalho até às 23:45h eu era uma contradição de puro sono e pura euforia que faziam me sentir como Mark Renton vendo bebês subindo pelas paredes em ‘Trainspotting’.

Ao chegar no Cinépolis do Plaza o shopping estava vazio, haviam apenas fãs de Star Wars dispostos a sacrificar horas de sono com largos sorrisos na cara para ver Han Solo e sua turma. Todos à caráter! Não encontrei ninguém que não tivesse uma camisa relacionada ao tema! Olhei ao redor e disse um “Chewie, we’re home!” Pois poucas vezes me senti tão confortável em um lugar como nesse momento. (talvez na primeira vez que fui numa festa no Manaus Country Club e 90% eram descendentes de japoneses, mas isso é outra história)

E SIM… tinha uma fila enorme pra pipoca. Mas eu não queria comer nada. Nada poderia me distrair. Nada! Naaaaaada! E eu queria assim mesmo: no seco! Puro! Cowboy! Neat! Era apenas eu e Star Wars!

Já a fila para entrar foi supertranquila! Todos ordenados, organizados, ninguém furou fila, e ainda me distraí conversando sobre as expectativas do filme. Ao entrar na sala fui para o meu lugar e todos aguardavam ansiosos e calmos o início do filme. Foi uma espera tranquila e pacífica tirando a parte do tecnobrega tocando no cinema e as duas horas e setenta e cinco minutos de trailers que incluiam desenho de dinossauro e seu pet humano.

Até que o filme começou e é claro que houve euforia quando surgiu o logo de Star Wars!

É claro que houve euforia nas cenas que ainda me fazem me tremer todo quando lembro!

Mas nada que durassem apenas alguns segundos e que em nada atrapalhassem o filme! Afinal, eram fãs de Star Wars! E esses fãs queriam ver o filme e não fazer bagunça! Não estávamos num jogo de futebol, estávamos assistindo Star Wars!

Foi tudo lindo. Foi tudo maravilhoso. Não tenho nada para reclamar apenas para enaltecer o ambiente confortável que foi essa experiência. O que mostra que na vida existe quem vive plenamente suas vidas e quem reclama.

E que venha 26 de maio de 2017!!!

Sobre o Autor

Contador, Cozinheiro, Vocalista, Ator, Roteirista, Diretor de Esquetes de Humor, Escritor, Colunista e mais outras coisas que não consigo lembrar.

Comentários

  • Fernanda Brandão

    No Ponta Negra, a sessão atrasou uns 25 minutos. A gente já estava bem chateado Um desrespeito com quem chegou cedo. Chegaram a gritar ainda “Fora Dilma”, hehe. Mas quando surgiu o logo de Star Wars eu esqueci quem eu era, esqueci tudo. Foi lindo e quero ver mais umas 2 vezes.

    • Curiosamente, dia 16 no Plaza foi bem pontual!
      mas ontem atrasou bastante lá no Sumaúma!
      Na minha experiência pessoal a pré-estreia foi mais legal!
      Fora que na pré-estréia as pessoas vibravam junto mas ontem meh.

  • Pingback: A emoção de assistir a um filme de Star Wars no cinema. – Mapingua Nerd()