Os 13 Porquês e seu choque de realidade

Publicado em 26 de Abril de 2017 | Por Iolane Moraes | Críticas, Envio do Leitor, Séries

A nova série original da Netflix criou um grande alvoroço nas mídias sociais, levantando campanhas em poucos dias de sua estreia, 31 de março. A história é baseada em um livro do norte-americano Jay Asher, uma ficção juvenil que, por si só,  foi bem impactante em alguns aspectos.

Primeiramente, vamos resumir a história e sem spoilers:  uma  jovem garota chamada Hannah (Katherine Langford), que acabara de se mudar para a cidade com seus pais e começa a cursar o 2o ano do ensino médio na sua nova escola, passa por várias situações no intervalo de um ano e meio  que levam essa jovem a cometer suicídio. Mas uma semana antes de sua morte Hannah grava 7 fitas explicando o porquê de sua morte, interligada a 13 pessoas.

O interessante dos 13 Porquês, o real motivo para você querer assistir, é o choque de realidade que se leva a cada episódio. A prova disso está nas redes sociais, onde foram levantadas bandeiras/hashtags como #Somostodoshannah , #nãofaçabullying e, a principal, #nãosejaumdosporquês. O motivo de tudo isso é que você vai se identificar em algum momento com a série ou com alguns dos personagens.

O drama vivido pelos jovens identificados como Porquês é bem colocando, é real, acontece no dia a dia. Com o passar dos episódios ficamos querendo procurar os motivos que os levaram a  tomar tais atitudes e escolher certos caminhos em vez de outros, saber o que se passa na cabeça deles.

E a verdadeira resposta está no MEDO. Medo de serem julgados, medo de serem incriminados, medo de não serem aceitos e o principal medo: de  arcarem com suas consequências. O maior motivo para personagens tomares atitudes erras, egoístas, pedantes, mesquinhas, covardes e até criminosas,  é o simples medo.

 

 

Mas de todos os porquês que levaram Hannah à morte, nenhum bateu tão forte quanto o MACHISMO e o ESTUPRO, e a maneira como a sociedade finge que não vê, gerando mais uns de vários tabus que enfrentamos em nossas vidas, calado em total silêncio de cabeça baixa, como se as próprias vitimas fossem as erradas. A personagem de Hannah foi violentada fisicamente e psicologicamente ao ponto de não sentir nada. E o suicídio foi só a maneira de escapar desse grande vazio que se tornou sua vida, e as fitas foram a narração de vários momentos de seus gritos de socorro que ninguém ouviu.

No ultimo episódio da série é explicado os porquês e a história parece chegar ao fim. Mas Hannah não foi a única vítima dos 13 personagens. Em consequência das suas ações, o clima ficou pesado para os 13 porquês , com segredos sendo revelados , culpa, remorso, medo, raiva e vingança.

 

Segunda Temporada

Ficou claro para alguns (e nem tanto para outros) que haverá uma 2a temporada. Ao meu ver, vai ter sim, por N motivos, e uns dos principais é o fato de que o segundo personagem mais sozinho e solitário da série, depois de Hannah, é Tyler. Em minha humilde opinião, na continuação da história iremos saber os porquês dele e também um pouco mais sobre o quanto as fitas da jovem Hannah afetaram a vida dos 13 porquês. E outro motivo, claro, foi que a própria Selena Gomez, produtora executiva da série, em entrevista não descartou a possibilidade de continuidade. Espero ansiosa.

 


Esta publicação foi enviada por uma Leitora.
Se você também quer publicar no Mapingua Nerd, saiba como AQUI.


Sobre o Autor

Uma apaixonada por cinema e super heróis. E séries não é algo simplesmente para se assistir, verdadeiramente com todas a minhas forças um grande paixão.

Comentários