Chrono Trigger: Um RPG muito além de seu tempo | Imagine Dragões

Publicado em 2 de Maio de 2017 | Por David Dornelles | Colunas, Games, Imagine Dragões

Depois de falar sobre jogos eletrônicos que são confundidos com RPG mesmo não sendo, me senti no dever de mostrar um rpg eletrônico de verdade. Hoje em dia temos uma infinidade de bons exemplos. Alguns citariam de cara o novíssimo The Witcher, o quinto jogo de The Elder Scrolls, os letais Dark Souls ou meu querido Dragon Age. Isso só levando em conta a temática de fantasia medieval (já sabemos que RPG não se resume a isso, não é mesmo? Se ainda tiver nessa é bom ler os posts antigos!).

Como muita gente já sabe, apesar da minha carinha de recém saído da puberdade, eu tenho uma alma bem velha e empoeirada. Por isso eu vou dar um motivo a mais pra ser chamado de hipster e falar sobre um jogo que eu considero o melhor RPG da história (até agora): Chrono Trigger.

Antes de qualquer coisa, é preciso ficar claro que Chrono Trigger foi pensado como um projeto para ser lembrado para sempre, portanto surgiu a necessidade de a Square formar uma equipe de desenvolvedores com os maiores nomes do Japão na época. Assim nasceu a lendária The Dream Team: Hironobu Sakaguchi (produtor da série Final Fantasy), Yuji Horii (diretor da série de jogos Dragon Quest), Akira Toriyama (criador de mangás famosos, como Dragon Ball e Dr. Slump), o produtor Kazuhiko Aoki e Nobuo Uematsu (músico de Final Fantasy).

O Time dos Sonhos trabalhou com a missão de criar um RPG revolucionário, envolvendo múltiplos fins, uma história dramática, um bom sistema de batalhas e belos gráficos. A trilha sonora de Chrono Trigger é considerada uma obra prima e rendeu um CD triplo no Japão, tornando-se uma das trilhas de video-games de maior sucesso da história. Este trabalho foi a estreia do compositor Yasunori Mitsuda, que contou com o auxílio do veterano Nobuo Uematsu, responsável por outras trilhas de jogos clássicos da Square como Final Fantasy e Secret of Mana.

No jogo, há inúmeras referências a eventos e nomes de mitologias, lendas e histórias, cristianismo e rock’n’roll. Com nada menos que 13 finais alternativos (incluindo um onde você conhece os desenvolvedores do jogo) este RPG possui um belo enredo envolvendo viagem no tempo e personagens de diferentes eras. É uma grande fonte de inspiração para minhas mesas de jogo apesar de eu, infelizmente, lidar muito mais com viagem no tempo no cotidiano que nas mesas de RPG.

Depois de tudo acho que não é difícil de entender meu carinho por este clássico, não é mesmo? Com uma história cheia de fantasia, capa e espada, ficção científica, viagem no tempo, aliens, amor, amizade, traição e perdão, Chrono Trigger se mostra um RPG com inúmeras possibilidades e surpresas. Então, com um brilho no olhar e um sorriso nostálgico eu digo que a missão de criar um RPG que merece ser lembrado para sempre foi bem sucedida.


Sobre o Autor

está do lado de Aslam, mesmo que não haja Aslam. Quer viver como um narniano, mesmo que Nárnia não exista.

Comentários