Amazonas é sede da Escola de Magia e Bruxaria no Brasil, revela J. K. Rowling

Publicado em 29 de janeiro de 2016 | Por Fernanda Brandão | Lugares, Notícias

“- Devem frequentar alguma escola estrangeira – sugeriu Rony. – Sei que há outras, mas nunca encontrei ninguém que estudasse nelas. Gui teve uma correspondente em uma escola no Brasil… Isto foi há anos… E ele quis ir para lá numa viagem de intercâmbio, mas mamãe e papai não tiveram dinheiro para bancar a viagem. A moça ficou toda ofendida quando ele disse que não ia e mandou para ele um chapéu enfeitiçado. As orelhas dele murcharam.”

 

Quem é fã de Harry Potter sabe que essa pequena passagem do capítulo 7 de O Cálice de Fogo fez nossos cérebros fritarem. COMO ASSIM UMA ESCOLA DE MAGIA NO BRASIL? – a gente se perguntou para tão logo depois indagar: em qual estado ela fica?

J. K. Rowling nunca havia comentado abertamente sobre a localização das outras escolas mágicas. Mas hoje, no evento A Celebration of Harry Potter do parque temático da saga (Universal Orlando Resorts), um stand do Pottermore exibia um mapa com a localização das 11 escolas espalhadas pelo mundo.

É realmente uma surpresa para vocês a escola mágica brasileira ficar no Amazonas? Pra mim, nem um pouco. A mitologia que envolve a Amazônia e a floresta sempre me sugeriu que a localização seria por essas bandas daqui. Mas saber disso de forma oficial é, com certeza, mais do que meu coraçãozinho aguenta.

A projeção cartográfica, no entanto, não citou o nome das escolas mapeadas, exceto Hogwarts, Beauxbatons e Durmstrang, nossas já conhecidas instituições europeias. O que nos deixa com um pouquinho de curiosidade neste ponto. Apesar disso, J. K. Rowling liberou um texto no site Pottermore falando mais sobre o ensino mágico ao redor do mundo. Você lê aí embaixo:

Pottermore - Amazonas - Escola de Magia - Harry Potter 2

escolas de magia hp pottermore - mapingua nerd

 

Escolas de Magia – J.K. Rowling

O número de países que tem sua própria escola de magia é minúsculo, se comparado aos que não têm. Isso acontece porque as populações bruxas da maioria dos países escolhem estudar em casa. Ocasionalmente, também, a comunidade mágica em tal país é pequena ou remota e cursos por correspondência foram vistos como um meio de melhor custo-benefício para educar os jovens.

Há onze escolas de bruxaria já bem estabelecidas e de prestígio no mundo todo, todas elas registradas pela Confederação Internacional dos Bruxos. Instituições menores e não regulamentadas vêm e vão, são difíceis de serem rastreadas e raramente são registradas pelo Ministério apropriado (neste caso, não posso atestar o padrão educacional que elas oferecem). Se alguém quiser saber se há uma escola de magia aprovada em sua região, é necessário enviar uma coruja para a Confederação Internacional de Bruxos, na Secretaria de Educação.

A localização precisa de cada uma das escolas é um segredo guardado à sete chaves. As escolas temem não apenas perseguição dos trouxas, como também é um fato triste que em diversos momentos de suas longas histórias, todas essas instituições tenham sido afetadas pelas guerras bruxas, e a atenção hostil tanto à comunidade mágica estrangeira quanto à doméstica (não é só na Grã-Bretanha que a educação de jovens mágicos foi submetida à interferência ou pressão do Ministério). Como regra geral, escolas mágicas costumam ser situadas em áreas montanhosas e cercadas por terra (apesar de que há exceções notáveis, como será visto), já que essas regiões são de difícil acesso aos trouxas e fáceis de serem defendidas de bruxos das trevas.

Leia em inglês: Pottermore

Sobre o Autor

é especialista em Artes Visuais, Publicitária e Editora. Também é uma dos fundadores do Mapingua Nerd. Escreve menos do que gostaria e torce pelo Holyhead Harpies.

Comentários